Escolha uma Página

Do site Roque Reverso


AC/DC (FOTO: DIVULGAÇÃO)


O AC/DC liberou o clipe da ótima música “Demon Fire”. A faixa é uma das melhores do disco novo “Power Up”, lançado oficialmente pela lendária banda australiana em 13 de novembro. A direção e animação do videoclipe é de Ben Ib.

O clipe traz todo um cenário rock and roll que combina demais com a melodia da música. Os integrantes do AC/DC aparecem em poucas imagens.

É o segundo videoclipe de faixa integrante do álbum novo. O primeiro havia sido da também ótima “Shot In The Dark”, inicialmente liberada apenas para audição no dia 7 de outubro e depois via clipe no dia 26 de outubro.

Demon Fire”, talvez, seja a música com mais cara de AC/DC do bom disco “Power Up”, que vem quebrando recorde de vendas em vários países do mundo.

No Brasil, o formato em CD físico simplesmente não foi lançado e muitos fãs que desejavam ter o álbum em mãos ficaram a ver navios, já que a Sonic Music está saindo do mercado fonográfico nacional.

O mesmo já havia acontecido com o álbum novo ao vivo do Metallica, “S&M2”.

No atual cenário, o fã que desejar ter o CD novo e histórico do AC/DC em mãos vai precisar comprar material importado.

Com o dólar navegando alegremente pelo assustador nível acima de R$ 5,00 há algum tempo em virtude da política econômica confusa e pouco preocupada com o povo do governo federal atual, o fã brasileiro pagará um valor na casa de R$ 150,00 ou mais, num período de pandemia com crise econômica, tendo como carros-chefes a inflação elevada de itens básicos, como arroz e feijão, e o desemprego elevadíssimo.

E “Power Up” tinha tudo para vender bem em formato físico, se fosse lançado no Brasil. O disco sucessor de “Rock or Bust”, de 2014, tem 12 faixas no total e é o primeiro desde a morte do guitarrista Malcolm Young, irmão do guitarrista Angus Young e figura decisiva e insubstituível na história do AC/DC.

Para alegria dos fãs, o álbum traz, além do eterno guitarrista Angus Young, os retornos do vocalista Brian Johnson, do baterista Phil Rudd e até do baixista Cliff Williams, que já havia anunciado aposentadoria em 2016.

Completa a banda o guitarrista Stevie Young, sobrinho dos irmãos fundadores da banda que passou a integrar o grupo desde que a banda confirmou o estado de demência do saudoso Malcolm Young.

No ano no qual o mundo parou por causa da pandemia de covid-19, o novo disco do AC/DC é uma das notícias mais alentadoras. Para o fã de carteirinha da banda, a notícia ainda é ainda mais feliz já que desde o adoecimento de Malcolm Young e seu afastamento em 2014, quase tudo é zica no AC/DC.

O baterista Phil Rudd enfrentou problemas nada leves com a justiça da Nova Zelândia. O vocalista Brian Johnson, com problemas auditivos, foi chutado da banda por Angus Young e provisoriamente substituído por uma versão pacificada de Axl Rose. Noticiou-se até que Angus e Axl planejavam gravar um disco. Ainda houve a aposentadoria de Cliff Williams e a pancada definitiva: a morte de Malcolm Young, em novembro de 2017.