Escolha uma Página

 Marcelo Moreira

– Algumas lives não têm feito bem para os autores. Parece que o longo período de isolamento/hibernação afeta o juízo e discernimento, fazendo com que a necessidade de comunicação liberte alguns demônios. Foram vários os exemplos durante a pandemia, e o mais recente é o caso do baterista Aquiles Priester (ex-Angra e Hangar e atualmente na banda de Edu Falaschi). É provavelmente um dos melhores bateristas que vi tocar, além de ser um cara bastante articulado e inteligente. No entanto, em live recente, decidiu contar a sua verdade sobre a sua saída do Angra, em 2007. Em resumo, ele diz que incomodava os outros integrantes porque era “muito popular” e causa ciúmes nos outros porque era muito aplaudido nos shows, mais do que os outros. E que sua saída teria sido estimulada pelo guitarrista Kiko Loureiro em uma reunião da banda em uma cafeteria da zona oeste de São Paulo. Não contente, afirmou que o baixista Felipe Andreoli o detesta por ter decidido sair do Almah, banda criada por Falaschi em 2008. São histórias já conhecidas e propagadas pelo baterista há algum tempo. Como Loureiro, Andreoli e o próprio Angra mantiveram o silêncio, é difícil saber quem está mais perto da verdade. Entretanto, por mais boa vontade que tenhamos com Priester, não dá para deixar de entender quem considera sua versão como fantasiosa, por mais que seja um instrumentista extraordinário – quase ficou com a vaga de Mike Portnoy no Dream Theater em 2011. Seja como for, é um assunto meio desnecessário de ser levantado 13 anos depois.

– Em outros casos, lives podem ser eventos terapêuticos para eventuais reconciliações ou apenas restabelecimentos de contatos. O cantor Supla promete reunir em breve o antigo Dr. Sin em uma conversa entre amigos e recheada de boas histórias. Ivan e Andria Busic, que reformularam o Dr. Sin, devem se encontrar com Edu Ardanuy, antigo guitarrista do trio e hoje na banda Sinistra. A , live ocorre amanhã, 8 de setembro, às 22h, em www.youtube.com/suplazoo. A separação do Dr. Sin, em 2015, não foi algo isento de rugas e mágoas, mas os irmãos Busic e o guitarrista nunca cortaram relações., e mantiveram contato desde então, o que pode mostrar que essa live pode ser bastante interessante.