Escolha uma Página

Eric Carr (FOTO: DIVULGAÇÃO)

– Assim como há 30 anos, a lembrança da morte de Eric Carr foi ofuscada pela efeméride relativa às três décadas de desaparecimento de Freddie Mercury, do Queen. Carr, baterista que substituiu Peter Criss no Kiss, em 1980, morreu de câncer aos 41 anos no mesmo dia que Mercury sucumbia às consequência da Aids. Versátil e técnico, representou um avanço técnico quando assumiu as baquetas da banda e visitou o Brasil na fantástica turnê de 1983, a última do Kiss com as máscaras. Afável e cordato, destoava do comportamento rock star do restante da banda e era admirado por músicos de todas as áreas. Em recente entrevista, o baixista e vocalista Gene Simmons se emocionou ao lembrar que o baterista, mesmo muito doente, fez questão de tocar em algumas músicas do disco que viria a se “Revenge”, lançado em 1992. Para ele, Carr era um exemplo de profissionalismo e perseverança.

– O Whitesnake tem novo baixista – na verdade, nova. Tanya O’Callaghan assume a vaga de Michael Devin, que tocava com os ingleses desde 2010. Foi uma decisão consensual entre Devin e o vocalista David Coverdale, o dono da banda. Aparentemente, tudo foi numa boa. Devin fez uma declaração bem legal nas redes sociais e saudou a primeira mulher a se tornar integrante fixa do Whitesnake. Embora não seja um nome tão conhecido do grande público, fez trabalhos muito bons nas bandas de apoio de Dee Snider (Twisted Sister) e Setev Adler (ex-Guns N’Roses).

– O fotógrafo das estrela de rock e que era um rock star entre os fotógrafos. Assim era conhecido o inglês Mick Rock, um dos nomes mais conhecidos do show business. Ele morreu aos 72 anos, de causas ainda não informadas. Como os norte-americanos Bob Gruen e Anne Leibowitz, era tão importante que ganhou mostras pessoais de seus trabalhos,. em exposições que percorreram vários países, inclusive o Brasil. Era um raro profissional da música que tinha o respeito e a admiração das estrelas do rock, seja pela competência, seja pela discrição, lealdade e cumplicidade. Tinha o raro talento para se aproximar e ganhar a confiança dos “clientes”, digamos assim.

– Morreu um nome importante do punk rock brasileiro: Alex Embu, integrante da banda Lixo Suburbano e incansável agitador cultural do ABC Paulista. A causa da morte não foi informada.